Blog do

Blog do

Diferentes contextos e situações exigem diferentes abordagens de pensamento. Essa é a principal lição de Simple Habits for Complex Times. Esse livro incrível, na minha opinião, é uma das introduções mais amigáveis ao framework Cynefin, um guia essencial em gestão e tomada de decisão, especialmente útil para lidar com sistemas adaptativos complexos.

O livro começa explorando problemas óbvios. Esses são os mais simples, com soluções claras e diretas. A abordagem aqui é direta, seguindo regras ou melhores práticas conhecidas.

Em seguida, ele aborda os problemas complicados. Estes oferecem várias maneiras de serem resolvidos. Eles exigem análise e planejamento, mas uma vez entendidos, podem ser abordados de forma sistemática.

A categoria complexa é mais desafiadora. Aqui, a melhor solução muitas vezes só se revela através da experimentação. Os padrões emergem olhando para trás, depois das ações tomadas. Não há uma fórmula pronta; é um processo de adaptação e aprendizado contínuo.

Por fim, o livro discute os problemas caóticos. Estes são os mais imprevisíveis. As relações entre as opções e os resultados são incertas. Aqui, ações rápidas e decisivas são necessárias, sem a garantia de resultados claros.

Para mim, o aprendizado mais importante do livro e do framework Cynefin como um todo é que falhamos muitas vezes por escolher a abordagem errada para os desafios que enfrentamos. Por exemplo, não dá para resolver um problema complexo com uma abordagem complicada. Se tentarmos, podemos ficar paralisados pela análise, buscando a solução perfeita antes de agir, em situações que exigem experimentar e aprender com a experiência.

Pensar sobre a natureza de cada desafio para, depois, determinar a melhor abordagem é um insight valioso. Ele me acompanha e ajuda a fazer mais, melhor e de forma diferente.

Nem tudo tem um método. Mas quando tem, é melhor usar.

30/11/2023