Blog do

Blog do

Já disse que na vida precisamos de Caos e de Cosmos. No Caos, criamos; no Cosmos, crescemos. Mas, quando passamos tempo demais criando e aceitando o Caos, sucumbimos. De tempos em tempos, é vital estabelecer ordem.

Para superar o Caos e encontrar o Cosmos, dois conceitos são essenciais e relacionados, porém distintos: desorganização e bagunça.

Desorganização é a falta de um lugar definido para as coisas. É como eu, largando roupas em qualquer lugar num quarto de hotel. Lá, as roupas, principalmente as sujas, não têm um destino certo. No ambiente de trabalho, quando não há responsáveis claramente atribuídos a cada tarefa, isso configura desorganização, um atentado à eficácia.

Bagunça ocorre quando as coisas estão longe dos seus lugares designados, desrespeitando a organização estabelecida. Quanto mais “fora do lugar e hora certos”, maior a bagunça. É o que acontece quando deixo roupas espalhadas pela casa; afinal, ali as roupas sujas têm um lugar designado. Da mesma forma, no trabalho, quando pessoas realizam tarefas que não lhes pertencem porque alguém falhou em sua responsabilidade, isso é bagunça, um desrespeito à eficiência.

Outro exemplo? Os papéis empilhados em cima da minha mesa. Se estiverem ali por falta de um local definido, isso é desorganização. Se estiverem fora de seu local devido, isso é bagunça. Se o lugar deles for aquele, há organização, mas provavelmente não é boa.

Entenda, a bagunça só existe quando uma organização não está sendo respeitada. Até a bagunça precisa de organização!

Nos últimos tempos, tenho lutado para estabelecer o Cosmos. Fui obrigado a tomar decisões drásticas, algumas dramáticas, para combater o Caos. Ele é meu amigo; no ambiente “certinho” não crio, apenas melhoro o que já existe. Mas nada que nasce no Caos cresce sem o Cosmos. O mergulho no Caos nos permite nadar mais rápido, mas o problema é que o “ar acaba”, e o respiro está na superfície do Cosmos.

No Caos, minhas criações são como plantinhas em um jardim. Lindas e promissoras, mas frágeis. Agora preciso do Cosmos para cuidar delas. Vejo que algumas estão murchando, e não posso deixar que morram. É tempo de Cosmos. Preciso refletir, reorganizar e eliminar as bagunças que ameaçam minhas raízes e meu bem-estar.

Manter uma agenda livre, aberta por muito tempo, é um convite ao Caos, à liberdade de fazer qualquer coisa a qualquer hora. Estabelecer critérios para agendar as coisas organiza a vida. Respeitar esses critérios evita a bagunça. Minha agenda precisa de organização, para ser bagunçada, e finalmente, ordenada.

Para você e eu lembrar: o antídoto para o Caos começa por definir o local e a hora certos para cada coisa e cada responsabilidade, combatendo a desorganização. Em seguida, é colocar tudo em seu lugar, reduzindo a bagunça.

Não é fácil. Mas não dá para continuar sem ser assim.

20/04/2024
0
Would love your thoughts, please comment.x